Nossos colaboradores

Antônio Afonso da Costa

Colaborador

 

Estou no IPUB. Me trato, estou me sentido curado, mas tomo remédio diariamente. Faço parte para ajudar os alunos. EU passei por: Transtorno mental. Estou me sentindo bem em ajudar os alunos; é muito importante para minha pessoa. Agradeço a Jesus Cristo por esta oportunidade. Transmito o que ocorreu na minha vida de crise e melhora de saúde mental. No sair transmito como melhorei de saúde por tratamento mental. “A voz dos usuários” ajuda os alunos ao estimular os alunos. Jesus cristo nos acuda: Amém.

Antônio Carlos dos Santos

Colaborador

 

Falando com vocês! O universo fala da enfermidade. É preciso aprender a linguagem do Universo que se comunica com ansiedades ininterruptamente conosco. IPUB ameniza, me melhora no meu tratamento. Faço parte da banda dos Cancioneiros do IPUB, das oficinas do Atelier da Vida, com a generosidade da Drª Adriana, e do Hospital Dia, com referência da Drª Elieth com supervisão da Drª Júlia. Muitos anos luz! Bata, e a porta se abrirá! Pedi e recebereis... Por que não experimentar...?

 

http://tigreantoniocarlos.blogspot.com.br/

Elizabeth Sabino dos Santos

Colaboradora

 

Eu me trato no IPUB/UFRJ desde 1998 e em 2005 comecei a participar das aulas de psicopatologia com o Dr. Octavio e a Dra. Erotildes e meus companheiros. Hoje faço parte do Projeto "A Voz dos Usuários", no qual sou a coordenadora, escolhida pelos demais participantes. Participo do projeto Brasil/Canadá, que tem como objetivo melhorar a qualidade do tratamento dos usuários.Tenho outras atividades na minha vida secular, que fazem com que eu me sinta ressocializada.

 

http://bethlavouras.blogspot.com/

Flávio Londres

Colaborador

 

Eu faço o tratamento médico há 31 anos, aprendi a me cuidar, a ter o conhecimento humano de mim. Me sinto recuperado, mas não em condições de voltar ao emprego. Trinta anos de Casa das Palmeiras, frequentei-a 20 anos, sem interrupção. Recebi três eletrochoques e tudo isso é passado para mim. Soube compreender os defeitos dos outros e não mais agredir física ou verbalmente ninguém. Uma médica me falou a aprender a viver com as diferenças. A saúde publica ou particular é essencial no Brasil.

Guilherme Carey

Colaborador

 

EU ANSEIO PELO DIA EM QUE OS PROFISSIONAIS ENTENDAM QUE ESTUDAR A BIBLIA SAGRADA É FUNDAMENTAL PARA ENTENDER QUE EXISTE UM INFERNO, UM LAGO QUE ARDE COM FOGO E ENXOFRE POR TODA A ETERNIDADE  DESTINADO A TODOS OS QUE SE ESQUECEM DE DEUS E NÃO OBEDECEM AOS MANDAMENTOS  BÍBLICOS. A BÍBLIA SAGRADA AFIRMA QUE O TEMOR AO DEUS DO CÉU É O PRINCIPIO DA SABEDORIA.

João Batista dos Santos

Colaborador

 

Primeiramente, ser maluco é fácil, difícil é ser eu. Essa frase é baseada no enredo que foi tema do carnaval 2010 do bloco “Tá pirando, pirado, pirou”. Sou paciente do Instituto Philippe Pinel desde 1996. No IPUB, participo do hospital-dia desde 1998, mas o meu surto foi em 1980."Trago sempre uma rosa de ternura e solidão. Rosa triste, rosa alegre, rosa feita de ilusão. Ai de mim se esta rosa, desfolhar-se pelo chão. Vaga rosa meu destino, minha rosa de Saron”

 

http://coletaneasaolongodavida.blogspot.com.br/

Luiz Eduardo Mendonça de Souza

Colaborador

 

Nasci em 1972. Sou Psicólogo, Psicoteólogo (Bíblia) e eu sou paciente do Hospital-Dia-Ipub. Me acho muito útil à sociedade. Tive vitória na Esquizofrenia paranóide e me superei nos estudos. Fiquei paralizado por remédios psiquiátricos, não controlava minha mente. Tinha comportamento Mega-estranhos: Espíritos incríveis queriam me destruir e me torturava. Superei internação psiquiátrica. Hoje estou controlado na medicação Psiquiátrica. Me delicio com as oficinas que faço no Hospital- Dia. Descobri maravilhosos dons artísticos. Que Jesus ajude: nos projetos – 'Voz dos usuários' e 'Parceiros do cuidado'.

 

http://galeraluizeduardo.blogspot.com.br/

Maria Aparecida Lopes do Nascimento

Colaboradora

 

Sempre me preocupei a vida inteira só com as pessoas, as coisas foram acontecendo, mas não sei como explicar. Eu trabalhava, fui agredida e acabei sendo internada. Na época eu não estava reconhecendo ninguém, tinha morrido. Com o tratamento dos profissionais do IPUB do hospital-dia, do ambulatório, estou descobrindo que eu estou nascendo de novo. Não sei quem sou, porque dentro de mim isso é estranho. Aqui as pessoas se tratam pra viver e não pra morrer e estou começando a dar um passo pra saber quem eu sou. Eu li no livro “O poder das palavras” que Deus diz que no nosso caminho tem vida, morte não.

 

http://maparecidaln.blogspot.com.br/

Maria Madalena e Silva Santos

Colaboradora

 

Eu só espero dos futuros profissionais um novo descobrimento para o sofrimento mental. Aposto nos alunos do futuro.

 

http://madalena-criadora.blogspot.com.br/ 

Orlando dos Santos Baptista

Colaborador

 

Meu nome é Orlando, sou paciente psiquiatrico do IPUB há 27 anos, sou componente do grupo 'Cancioneiros do ipub', e sou participante da 'Voz dos Usuários' há pouco tempo, mas o pouco que estou, procuro mostrar aos estagiários de enfermagem e psicologia uma nova visão da "loucura", com um novo contexto, uma nova etapa, um novo ser desmistificando uma versão retrógrada, primária e antiguada, tendo como meu e nosso objetivo reverter esse quadro, mostrando que nós pacientes podemos ser uteis à sociedade. "Quando estamos bem não fazemos mal a ninguém."

Orlando Vinícius 

Colaborador

 

Quando eu cheguei ela tinha uma voz bonita. Um local mais alto. Vou caminhando. O sorriso no rosto!

Milton Penna de Oliveira Santos

Colaborador

 

Me trato no IPUB desde julho/2005,  na DPA desde março/2010, no Hospital Dia desde setembro/2016.

As oficinas do Hospital Dia têm me ajudado muito. Aos poucos estou criando laços de relacionamento com pacientes e membros da equipe.

Tenho participado de atividades do grupo “Voz dos usuários” (Rodas de conversas, reuniões, informática).

Cada dia aprendo algumas coisas.

Desejo a todos uma ótima Saúde Mental.

http://miltontextos.blogspot.com.br/

http://miltonvivencia.blogspot.com.br/

Renato Ponte

Colaborador

 

Sou Renato Ponte e faço tratamento mental desde criança. Ao desenrolar do tempo me indicaram o Hospital Dia que na verdade foi uma boa opção, já que ficaria ocupado e isso ajudaria a me sentir melhor, pois evitaria a vir pensamentos negativos. Agradeço a todos que me ajudaram e que o caminho a seguir continue a ser da melhor maneira possível.

Robson Lima de Souza

Colaborador

 

Eu, Robson, participante do projeto 'A Voz dos Usuários', me integro a este projeto movido pela expectativa de construirmos coletivamente novos paradigmas, que contemplem o ponto de vista e a rica subjetividade dos portadores de transtorno mental, como parte de um esforço que almeja conquistar espaços de atividades produtivas para estes, potencializadas justamente por suas características singulares (como, aliás, já existem experiências na esfera da microsoft/Bill Gates). E ainda, estimular uma consciência de reconhecimento e valorização da DIVERSIDADE, por entender a sua importância para enriquecer a experiência humana. Sobre o quesito DIVERSIDADE, há matéria específica no blog.

 

http://vvegetal.blogspot.com/

Veríssimo B. de L. Lima

Colaborador

 

A voz dos usuários é para mim um espaço onde os pacientes de saúde mental têm a liberdade de pensamento e de expressar seus sentimentos quanto ao tratamento que lhe é proporcionado. Portanto, enfim, externar seu ponto de vista quanto ao tratamento e trocar experiências com outros usuários. E os psiquiatras terem a oportunidade de constatar, através dos nossos relatos, o que eles aprenderam nos livros. É a constatação entre a teoria e a prática. Tenho pra mim que entendo mais da minha doença do que a maioria dos médicos que já me atenderam.

Prof. Dr. Octavio Domont de Serpa Jr
Consultor Acadêmico

 

Psiquiatra e Professor de Psicopatologia, tenho constatado nos últimos tempos como o conhecimento técnico da minha especialidade tem se afastado de sua verdadeira matriz, a experiência subjetiva do sofrimento psíquico e dos caminhos buscados para com ele lidar. O grupo “A voz dos usuários”, ao compartilhar narrativas de experiências de adoecimento e superação, tem sido parceiro no esforço para formar profissionais sensíveis à subjetividade das pessoas que buscam os seus cuidados.

Fernando Schimidt
El-Jaik

Psicólogo Apoiador

 

Fico muito feliz de participar deste grupo que vem proporcionando tanta riqueza na formação de futuros profissionais da área da saúde. Minha expectativa é que o projeto se amplie cada vez mais e que possa auxiliar na formação dos estudantes, no tratamento dos usuários e na quebra do estigma e preconceito que existem em nossa sociedade.

Mônica Monteiro Peixoto

Psicóloga Apoiadora

 

Acompanho o grupo “A Voz dos Usuários” desde 2011. Participar da construção deste trabalho inovador na educação em saúde mental é motivo de grande orgulho. Agradeço aos colaboradores por compartilharem suas experiências de vida, que me proporcionam enorme aprendizado profissional e pessoal.   

Alan Coutinho
Estagiário em Psicologia

 

Pertencer a um movimento que reinventa práticas em saúde mental e que destaca a participação dos usuários na sua produção está sendo incrível. O grupo tem a sua voz e a sua ação consideradas como matéria prima para o nosso aprendizado. Para mim, simples observador e estagiário do grupo, este algo "além" que vem ocorrendo só é possível porque agora a voz é dos usuários.

Agradecemos a Profª Drª Erotildes Maria Leal, Catarina Magalhães Dahl, Amanda de Oliveira Santos , Laura Bloch, Camilla Santos Baptista, Caroline da Rocha Noël, Isabel Sampaio dos Santos Ferreira, Izabel Villela, Camila Defanti de Agostinho, Natalie Blakeney Alves, Carolina Abreu, Karen Belo Berg, Marina Migliaccio, Gabrielle Nobili e a todos que acompanharam o grupo e que de alguma forma contribuíram para o nosso desenvolvimento.

Fale conosco:

(21) 3938.5529

avozdosusuarios@gmail.com
 

Socialize conosco: